sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

EDUCAR É...




Educar é...

Educar é gerar.
Buscar.
Cultivar.
Abrir portas.
Construir pontes.
Sonhar.

É Metamorfose.
Educar às vezes é sofrer.
Outras vezes é sorrir.
Educar é inevitável!
Continue educando.

[Texto de: Alexa Guerra. Blog: alexaguerra.blogspot.]

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

AS DATAS COMEMORATIVAS E AS CRIANÇAS



Introdução:
A comemoração das datas como dia das
mães, pais, criança. É muito importante .Em
primeiro lugar ensina a criança a respeitar as
pessoas , a reconhecer seu valor em segundo
lugar envolve a criança com as atividades da Igreja
como os ensaios. Envolve os pais que na maioria das vezes vão assistir a apresentação dos filhos . Outro benefício é o social pois a criança acabava tendo outro tipo de relacionamento com as pessoas , melhora a sua linguagem , tira a inibição fazendo dela uma pessoa que sabe lidar com o público .
Há também o aspecto espiritual pois a criança é incentivada a orar pelos homenageados.É uma ótima oportunidade de aprendizado principalmente o bíblico pois se pode incluir uma aula sobre personagens bíblicas como por exemplo: As mães da bíblia.
Sabemos que é cansativo escolher a apresentação , ensaiar, fazer as lembrancinhas ...Mas o beneficio vale o trabalho.Colocamos aqui para as principais comemorações a história da data , algumas apresentações e atividades .Adapte-as para a realidade da sua igreja .Seja criativo.Você pode ser um altar desta apresentações também.Mas não se esqueça de que todo é para a glória de Deus

Os ensaios: Você pode tornar os ensaios muito alegres comece com oração.Pode-se inclusive adaptar um fantoche para falar o texto com as crianças .De um premio pra quem decorar primeiro ,fazer um lanchinho para ofinal do ensaio .
Tenha cuidado ao escolher quem fará oque. Existem crianças que são muito tímidas ou tem dificuldade para decorar , Estas crianças devem ter textos e participações pequena nas primeiras apresentações e ir aumentado à medida que se sentir segura .Caso alguma criança erre na hora de apresentar ,mão deixe isto se transformar em uma frustração a ponto da criança nunca mais querer se apresentar.
Não permita que o foco das apresentações seja mudado .Ensine as crianças que tudo o que fazemos na deve ser em primeiro lugar para a glória de Deus .Use palavras como: Vai ser uma bênção , Deus vai ser louvado .A mamãe e o papai vão louvar a Deus por sua vida. Você vai conseguir pois Deus te deu capacidade...Evite palavras como: Vai arrebentar , vai ser um show ...Palavras como estas mal aplicadas produzirão na criança um sentimento de orgulho e altivez prejudicial quando se fala das coisas de Deus .

A escolha do texto.Deve-se ir cuidado ao escolher um texto para as crianças apresentarem na igreja .Leia com atenção e veja que mensagem aquele texto quer passar .
Escolha algo que seja fácil de apresentar .Verifique quanto tempo se terá para decorar , ensaiar ,providenciar o figurino.
Para as roupas das apresentações podem-se usar material barato como o TNT, isopor , papel crepom e outros de acordo com a realidade de sua igreja.

DATAS DAS PRINCIPAIS COMEMORAÇÕES.
Obs.:As datas como :Cosme e Damião , dia da mentira e dia das bruxas , foram colocadas para que você não se esqueça de orientar as crianças a cerca do que a Palavra de Deus diz sobre elas e suas práticas .

DATA COMEMORAÇÃO

FEVEREIRO
24 Carnaval-(Estudo a respeito)
MARÇO
08 Dia internacional da mulher.
ABRIL
01 Dia da mentira-(Estudo a respeito)
12 Páscoa

MAIO
01 Dia do trabalhador
10 Dia das mães
JUNHO
14 Dia do pastor
JULHO
20 Dia do amigo
26 Dia da vovó
AGOSTO
09 Dia dos pais
SETEMBRO
O7 Proclamação da Independência
13 Dia de Missões
20 Dia da Escola Dominical
27 Cosme e Damião-(Estudo)
OUTUBRO
12 Dia das crianças
15 Dia do professor
31 Dia das bruxas (Estudo)
NOVEMBRO
02 Dia dos finados (Estudo)
DEZEMBRO
13 Dia da Bíblia
25 Natal
31 Fim de ano

CRIANÇAS EVANGÉLICAS E O CARNAVAL





Estudo para as crianças sobre o carnaval.

(Pode ser dado em uma das aulas da EBD, em um dos cultos na salinha ou em uma ocasião que achar coveniente).


Carnaval:TÔ FORA!

Andréia M.Duarte

Quando vem chegando o carnaval às pessoas ficam agitadas, uma fantasia , O lugar que vão passar o carnaval...

Quando chega o dia ? Parece até que o mundo vai acabar de tanta alegria .Uns pulando ,outros dançando ...

Parece que o carnaval é a festa da alegria .

Mas só parece , não se engane .Você é muito inteligente pra cair nesta armadilha.

Já viu uma ratoeira?E um aparelhinho bem simples mas que acerta em cheio a cabeça do rato e ele morre.

Mas porque o rato chega perto da ratoeira? Bom quem quer pegá-lo coloca um pedaço de queijo.O rato não resiste , assim como mão resistimos a um sorvete bem gostoso .

Assim é o carnaval ,as cores, fantasia , a música alegre é como um pedacinho de queijo em uma ratoeira.Parece tão inofensiva!

Mas porque eu como servo de Deus deve dizer não ao carnaval ?

Vamos descobrir?

A palavra carnaval foi tirada de uma palavra grega: CARNELEVARIUM.

Ela quer dizer :Festa da carne.

A Bíblia diz que a nossa carne que é o corpo sempre quer fazer coisas que desagradam a Deus. Devemos controlá-la. Se sei que não devo fazer uma coisa pois vai me fazer mal ou entristecer a Deus, devo dizer não para a minha vontade .

O carnaval me incentiva a fazer coisas que Deus não se agrada.

Pense? O que vemos no carnaval?

Pessoas com roupas bem pequenas dançando de forma sensual .

A sensualidade é uma coisa que Deus não se agrada. Quando uma pessoa quer ser sensual está querendo mostrar seu corpo de forma indevida. Outras pessoas vão querer namorar com ela mesmo se for casado .Isto não agrada a Deus .

As crianças também são incentivadas a usarem as roupas e dançarem como os adultos. Se Deus fica triste em ver adultos fazendo estas coisas ,imagine as criançinhas que tanto ama?

No carnaval as pessoas se entregam a bebida alcoólica .Deus não quer que ninguém fique bêbado .

Você já viu uma pessoa bêbada?Ela fica enjoado,agressiva.Às vezes faz um montão de besteira e não consegue controlar o seu corpo.

Deus nos fez muito inteligentes e não fica feliz ao ver as pessoas bêbadas sem conseguir pensar direito.

Satanás quer que isto aconteça quer ver as pessoas sem controle ,xingado e batendo nos outros.Eu não quero isto pra mim .E você?

Já observou as músicas e as fantasias do carnaval? A letra da música sempre fala de demônios ,orixás e deuses da feitiçaria.

O tema dos desfile pode não está relacionado a estas práticas mas sempre arrumam um jeito para falar de um demônio.

O carnaval foi criado como uma festa pagã , ou seja para pessoas que não serviam a Deus. Depois as pessoas foram se acostumando a ela e agora faz parte do calendário como uma grande festas .

Que ilusão !São ratinhos que estão presos em uma ratoeira por causa de uma falsa alegria .Fique esperto.Você é inteligente

SOU PROFESSOR(A) DO MINISTÉRIO INFANTIL




ESSA É A OPORTUNIDADE DE CONHECER OUTROS SERVOS DO SENHOR,PARA TROCARMOS EXPERIÊNCIAS,TRABALHOS E O QUE FOR POSSÍVEL.DEIXE REGISTRADO SEU BLOG OU SITE NOS COMENTÁRIOS .
GRAÇA E PAZ!!

CLÍCIA

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

CRIANDO FILHOS PARA O SENHOR




Os pais são os representantes de Deus, e a obra de preparar os filhos tanto para esta vida como para a vida eterna, pertence aos pais. Porque o lar é a primeira escola, e os pais os primeiros professores. Já nos tempos do Antigo Testamento Deus instruiu os pais de família, dizendo: "Estas palavras que hoje te ordeno, estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-se e ao levantar-se. Também as atarás como sinal na tua mão e serão por frontal entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas". Deuteronômio 6:6-9 .Mais de mil e quinhentos anos mais tarde, o apóstolo Paulo escreveu: " Pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestações do Senhor." Efésios 6:4 .
Quando se deve começar a educação? Na infância evidentemente. Logo que uma criança é capaz de formar uma idéia, deve começar sua educação. Educação quer dizer o processo pelo qual a criança é instruída, desde o berço à infância, da infância à juventude, e da juventude à maturidade. A Palavra de Deus recomenda: "Ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho, não se desviará dele." Provérbios 22:6
"As lições que a criança aprende durante os primeiros sete anos de vida, tem mais a ver com a formação do seu caráter, que tudo o que ela possa aprender nos anos posteriores.(Orientação da Criança, 193). Na verdade os três primeiros anos são os mais expressivos, daí a importância da companhia da mãe de maneira especial nesta etapa da vida da criança. Os componentes do relacionamento nos primeiros anos não podem ser supridos por mães substitutas, ou mesmo por creches. O papel desempenhado pela mãe nos primeiros anos tem efeito decisivo sobre a inteligência da criança. Em resumo: o papel dos pais e principalmente o da mãe, na educação dos filhos, é da mais alta importância e insubstituível.
Que lições devem ser ensinadas aos filhos?

1. A primeira lição que deve ser ensinada à criança é que Deus é o nosso pai. O pai e mãe terrestres, são representantes do Pai celestial. Esta é uma grande responsabilidade que repousa sobre os pais. Devem ensinar à criança que Deus é amor e que Ele é também a fonte de todo o bem, devem os pais ensinar ao bebê, à criança e ao jovem, o amor de Jesus. Outro ensino fundamental a ser ensinado é o amor ao próximo. Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo é das regras mais importantes da vida.

2. Em segundo lugar deve-se ensinar à criança, as lições de obediência e respeito aos pais, bem como o domínio próprio. Pais que deixam passar vários anos para depois ensinar aos filhos que devem ser obedientes, estão perdendo a chance de educar, pois depois dos primeiros anos se torna impossível ensinar lições de obediência. O santo Livro diz: "A criança entregue a si mesma vem a envergonhar a sua mãe. . . Corrige o teu filho, e te dará descanso, dará delícias à tua alma." Provérbios 29:15 e 17.

3. Em terceiro lugar deve-se ensinar á criança, lições sobre saúde. A importância de ingerir alimentos saudáveis, em horas certas; o asseio pessoa; o dormir em ambiente ventilado; o evitar o uso de drogas que destroem a saúde, como o fumo o álcool e os tóxicos em geral. As potencialidades de uma criança podem ser incalculáveis. Se os filhos forem bem educados, poderão ser uma alegria para os pais, uma bênção para a comunidade e acima de tudo, honra e glória para Deus.

4. Um outro elemento que deve fazer parte da educação da criança é o espírito de serviço. A criança deve ser estimulada a auxiliar o pai e mãe, estimulada a ser abnegada e dominar-se a si mesmo. Os nossos filhos são um precioso tesouro que o céu nos confiou. No Salmo 127:3, A Bíblia diz que os filhos são a herança do Senhor. Uma grande educadora escreveu o seguinte: "Os pais devem ser a mão humana de Deus, preparando a si mesmos e aos filhos para a vida sem fim. É como se Deus nos dissesse: Eduquem esta criança para mim, a fim de que ela possa um dia brincar nas cortes eternas." Poderia citar vários exemplos de crianças que foram educadas dentro dos padrões da orientação de Deus.
Vamos citar apenas dois exemplos:
a) Moisés - Tornou-se o líder do povo de Deus. Como historiador, poeta, filósofo legislador e líder - excedeu todos o homens da antiguidade.

b) Samuel - Dedicado a Deus desde a concepção. Serviu a Deus nos dias dos primeiros reis de Israel. Tornou-se um grande profeta do Senhor. Certa vez numa igreja, o ancião chegou ao pastor e propôs um severo castigo para dois meninos que estavam estragando um tapete do tempo. - Deixe os meninos disse o pastor: Uma polegada de meninos vale mais que quilômetros de tapetes. Amados pais: Nosso filhos são preciosos presentes de Deus. São a herança do Senhor. Como pais, devemos saber que um dia Deus vai perguntar: "Onde está o rebanho que te foi confiado, o teu lindo rebanho?" Jeremias 13:20.

Ou em outras palavras: Onde estão os filhos que eu te dei? Cada um de nós terá que responder, queiramos ou não. Permita Deus, que nossa resposta possa ser a que está em Isaías 8.18, "Eis-me aqui, e os filhos que o Senhor me deu." Repetida em outras palavras em Hebreus 2:13: "Eis aqui eu, e os filhos que Deus me deu." Logo Jesus voltará a este mundo para reunir a família da terra com família do céu. Cada filho da família terrestre deverá receber as boas vindas no lar de glória. Permita Deus que todos nós, pais e filhos sejamos recebidos por Jesus quando Ele vier. O meu grande desejo é que vocês pais possam ser abençoados ao educar.

E um dia Deus os recompense com a herança do Senhor. Uma Herança Celestial Você está encontrando dificuldades para educar o seu filho, ou sua filha? Alguma vez já pensou que talvez seria melhor não tido filhos? Você fica preocupado com o futuro de seu filho ou sua filha? Havia um príncipe árabe que ficava espantado com as reclamações que seus colegas casados faziam, relacionadas com a educação dos filhos. A todos, ele dizia, que tinha seis regras infalíveis para educar os filhos. Passados alguns anos ele se casou. Depois de um certo tempo de casado, em conversa com seus amigos, um deles recordou-lhe o assunto das seis regras infalíveis e perguntou como elas eram aplicadas, já que agora ele tinha filhos.

O príncipe sorriu, e após alguns instantes condenou-se , dizendo: "eu agora tenho 6 filhos e nenhuma regra. Educar filhos, quando não se tem filhos é fácil, assim como é mais fácil educar os filhos dos outros. Embora haja dificuldades no lidar com as crianças, elas estavam no plano de Deus desde a criação. Em Gênesis 1:27-28, a Bíblia na Linguagem de Hoje declara: "Tenham muitos e muitos filhos.

" Aquele que deu Eva a Adão por companheira. . .ordenou que homens e mulheres se unissem em santo matrimônio, para constituir famílias cujos membros, coroados de honra, fossem reconhecidos como membros da família celestial. Na Europa, que é o continente que foi duramente afetado pelas duas guerras mundiais os pais estão diminuíndo ao máximo o número de filhos. Na Alemanha, o país que mais sofreu com os horrores das guerras está se tornando um país de velhos. Em muitos países um bom número de hotéis aceitam cachorros, mas não concordam em hospedar crianças. Na Bíblia lemos: "Herança do Senhor, são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão." Salmo 127:3.

Mas o que significa: Os filhos são a herança do Senhor? O significado da palavra herança é algo passado para descendentes esperando que eles administrem, como o mesmo empenho dos antepassados. Os Filhos são a herança do Senhor.
Vieram das mãos do Senhor e são confiados aos cuidados dos pais. E Deus, espera receber os filhos das mãos de seus pais, na volta de Cristo. Os filhos são entregues aos seus pais como um precioso depósito, o qual Deus requererá um dia de suas mãos. Devemos dedicar à sua educação mais tempo, mais cuidado e mais oração. Uma boa parte dos filhos são apenas colocados no mundo e a partir de então eles próprios tem que tomar as suas decisões Toda casa, para progredir deve ter uma legislação própria. Cabe aos pais definir as leis da casa e torná-las conhecidas dos filhos.

Cabe aos filhos seguí-las totalmente. Deus deu aos pais toda a autoridade necessária para a educação dos filhos. A Bíblia declara: "Coroa dos velhos são os filhos dos filhos, e a glória dos filhos são os pais." Provérbios 17:6 "Filhos que desonram e desobedecem aos pais e não levam em conta seus conselhos e instruções não podem ter parte na terra feita nova. A terra purificada nãos será lugar para filhos rebeldes, desobedientes e ingratos. Nenhum transgressor pode herdar o reino de Deus." LA 294: 2,3. Na Bíblia encontramos uma história de um pai que tinha sérios problemas com os seus filhos. Esta história está relatada em I Samuel, capítulo 2.

Eli era sacerdote, juiz e pai em Israel. Como sacerdote e juiz, Eli ocupava as mais altas posições e responsabilidades diante de Israel. Nestas funções, ele era olhado como exemplo e exercia grande influência sobre as tribos de Israel. Como pai Eli tinha sérios problemas. Ele não governava bem a sua casa: Era um pai transigente, em vez de contender com eles ou castigá-los submetia-se às suas vontades e os deixava seguir seu próprio caminho. Não corrigia os maus hábitos e paixões de seus filhos. Por amar a comodidade, considerou a educação de seus filhos como algo de pouca importância. Eli não dirigiu sua casa segundo as regras de Deus para o governo da família. Seguiu seu próprio juízo. Ele deixou de tomar em consideração as faltas e os pecados de seus filhos em sua meninice, comprazendo-se com o pensamento de que após algum tempo eles perderiam suas más tendências. Muitos hoje estão a cometer erro semelhante.
Julgam que conhecem um meio melhor para educar os filhos. Não procuram a sabedoria de Deus através de Sua Santa Palavra. Esperam que os filhos fiquem mais velhos, para que assim possam entende-los. Fazendo assim, os maus hábitos dos filhos são fortalecidos até se tornarem uma segunda natureza. Os filhos crescem sem sujeição, com traços de caráter que são para eles uma maldição por toda a vida, e que podem reproduzir-se em outros. Por causa da negligência de Eli, seus filhos não seguiram o caminho que deveriam ter seguido. O final para Eli foi muito triste. Quando soube da morte de seus filhos e do desaparecimento da Arca de Deus, foi tão grande o susto que Ele levou, que caiu de uma cadeira, quebrou o pescoço e morreu.

Hoje eu posso estar falando à pais que estão desesperados por que não sabem mais o que fazer com seus filhos rebeldes. Ou também posso estar falando para jovens que estão esperando o primeiro filho, e que estão ansiosos de como devem agir em relação à educação do bebê que irá nascer, ou então para pais que tem filhos pequenos, e desejam dar uma melhor educação para seus filhos. Creiam, o maior desejo de Deus, é que devolvamos os nosso filhos, a herança que Ele nos deu, no dia da volta de Cristo. Para isso é preciso que busqemos a sabedoria que vem do alto. Com toda certeza o Pai que está no céu nos dará o conforto. Deus em seu infinito amor nos mostrará como agir, como falar como os nossos filhos e como ensiná-los no caminho que conduz à eternidade.
Fonte: www cvvnet.org

IMPORTÂNCIA DO CULTO INFANTIL

FONTE: PROF.IZA

Introdução
Você já parou para pensar o que vem a ser Culto Infantil? Para respondermos a essa questão, primeiramente precisamos pensar no significado da palavra "culto".

Segundo o dicionário Aurélio, culto significa: "adoração ou homenagem à divindade". A Bíblia usa a palavra culto para se referir tanto ao culto ao único e verdadeiro Deus, como também a deuses falsos e imagens de esculturas (Ex 20:5).

Para nós cristãos, culto é serviço da nossa alma ao nosso Deus. Pensando dessa forma, será que cremos realmente que crianças podem cultuar a Deus?

"Cuidado, não desprezem nenhum destes pequeninos! (Mt 18:10-NTLH)

É claro que as crianças podem e oferecem culto genuíno a Deus. Por isso, precisamos ter cuidado para não desprezá-las. Não usem nunca a palavra "cultinho" para se referir ao culto infantil, pois elas não oferecem culto menor que os adultos.

Um fato importante que devemos observar é que as crianças estavam presentes nas principais celebrações do povo de Israel (Js 8:35, 2 Cr 20:13, Ne 12:43). Elas louvaram a Jesus em sua entrada triunfal em Jerusalém (Mt 21:15). Com isso concluímos que as crianças tem lugar importante no culto a Deus.

Culto = Escola Bíblica Dominical? Não! O culto é diferente da Escola Dominical, como o próprio nome diz, é uma escola onde a criança irá estudar e aprender sobre Deus e Sua Palavra. No culto infantil, ela cultua a Deus, ela apresenta todo o seu ser ao Senhor em atitude de adoração. É claro que também há estudo e aprendizagem, porém a ênfase é dada na adoração e no culto a Deus.

1. Liturgia do culto infantil

Tendo a visão correta do que é o culto infantil, precisamos planejá-lo e organizá-lo de maneira que levemos as crianças a terem comunhão com Deus através da oração, do ensino da Palavra, do louvor e de outras atividades onde vivenciem a verdadeira adoração.

Para atingir esses propósitos, precisamos dar atenção especial à liturgia do culto infantil.

O culto deve ser adequado à liturgia e à idade das crianças, e deve ter:


1.1 Oração
Durante o culto deve-se designar tempo especial à oração. Oração é a nossa conversa com Deus e pode ser: de adoração (exaltar o caráter de Deus), confissão, gratidão, petição e intercessão. É muito importante variar os métodos de oração. Por exemplo, pode-se fazer cadernetas, murais, cartões, amigos secretos de oração, fichas de diversos modelos, etc.

1.2 Leitura da Bíblia
A leitura deve ser de acordo com o objetivo a ser atingido no culto, sempre com textos curtos e simples de maneira que as crianças possam acompanhar e entender a leitura. Também se deve fazer a leitura de forma diversificada. Por exemplo: lida somente pelos meninos, pelas meninas, leitura alternada, etc. Nunca deixe de usar a Bíblia no culto infantil (grifo meu). Procure também utilizar cartazes, painés grandes e coloridos para fixação da mensagem do Grupo "maiores".

1.3 Mensagem
É a forma da aplicação da Palavra, quando ouvimos o que Deus tem a nos dizer. Deve ser ministrada de forma dinâmica e diversificada. Nessa hora, o dirigente deve ser criativo pra atrair a atenção da criança.

1.4 Música
Não use esse momento como um passatempo, frise sobre louvor e adoração a Deus. Use cânticos apropriados à idade das crianças e que contenham mensagens relevantes.

1.5 Atividade complementar
São atividades com diversas finalidades e objetivos como: ofertas, testemunhos, concursos, apresentações especiais, aconselhamento, etc.

1.6 Atividades de integração com a Igreja
Sugerimos que uma vez por mês as crianças participem do culto com os adultos. Nesses momentos pode haver participação especial das crianças, como: música, leitura da Bíblia, versículos memorizados, dramatizações, etc.

1.7 Atividade de integração com os pais
Ter no programa do culto infantil atividades que incentivem os pais a fazerem o culto doméstico. Planeje atividades semanais para que as crianças façam com os pais. Organize algumas reuniões com o objetivo de mostrar a importância dessas atividades.

* É muito importante que as crianças recebam atividades para serem feitas com a família, reforçando a mensagem do culto. As crianças normalmente gostam de contarem aos pais as historinhas que ouviram. Estimule também aos pais a se envolveram nessas atividades extra-culto. (grifo meu)

1.8 Atividades de fixação e verificação do ensino
É de extrema importância ter uma atividade em que o professor possa reforçar o ensino e também verificar se os seus objetivos foram alcançados. Essas atividades podem ser em forma de concursos, dinâmicas, brincadeiras, dramatizações, etc.



2. Como organizar o culto infantil na sua Igreja

2.1 Faça a divisão das crianças por faixa etária

Sugerimos:

Berçário - 0 a 1 anos
Maternal - 2 a 3 anos
Grupo de crianças menores - 4 a 6 anos
Grupo de crianças maiores - 7 a 10 anos

Esses grupos podem variar de acordo com o número de crianças que freqüentam a Igreja. Se não houver muitas crianças na faixa etária de 4 a 10 anos, você pode fazer apenas um grupo e usar o material mais apropriado à maioria das crianças ou se ao contrário, sua igreja possui um grande número de crianças, você pode subdividir os grupos.

2.2 Forme um equipe

a. Procure pessoas que:

sejam vocacionadas para o trabalho com crianças;
tenham disponibilidade para trabalhar com crianças pelo menos durante um quadrimestre. Não é interessante que se mude o dirigente a cada domingo, pois ele não formará vínculo com as crianças e não terá uma visão geral do que está sendo ensinado, nem poderá traçar objetivos em longo prazo;
estejam dispostas a aprender sempre.

b. A equipe deve ser composta por:

Coordenador
Programa a escala dos dirigentes e auxiliares para todo o ano.
Organiza o material que será utilizado
Promove reuniões com toda a equipe para traçar objetivos e para avaliação do trabalho desenvolvido.

Dirigente (1 ou 2 para cada faixa etária)
Divide os trabalhos e programa os cultos com a equipe.
Coordena e orienta as tarefas dos auxiliares.
Dirige o culto.

Auxiliar
Ajuda na disciplina.
Ajuda nos cânticos.
Ajuda nos trabalhos e atividades de fixação do ensino.

Músico
Acompanha o período de louvor, tocando algum instrumento ou apenas dirigindo os cânticos.
Ensina novos cânticos.

É muito importante que essa equipe sempre se reúna para orar, compartilhar bênçãos, necessidades e dificuldades do trabalho.

2.3 Adote um material de qualidade

Você pode criar o seu próprio currículo, planejando os temas que serão abordados durante todo o ano e buscando materiais existentes no mercado que o auxiliem na abordagem desse currículo.



Conclusão
No culto infantil a criança deve ser sempre incentivada para que ore, leia a Bíblia, aprenda e adore ao único e verdadeiro Deus.

DICAS PARA TRAZER CRIANÇAS PARA O CULTO INFANTIL

Como convidar e trazer crianças para o Culto Infantil?
FONTE: CURSO IGREJA DA GRAÇA

Algumas dicas:

Não faça um discurso nem ameaças. Evite impor muitas regras (ex. têm q vir todo o domingo; se faltar uma aula perde pontos, etc..).
Use 'reforço positivo': quem vem ganha uma estrelinha numa cartela, por exemplo, e no final de tanto tempo, podem trocar as estrelinhas por um brinde ou uma actividade especial; faça um quadro do "aluno do mês" para colocar os nomes e/ou fotos daqueles que vieram a mais de 50% ou 70% dos encontros no mês anterior (comece com um alvo baixo e vá aumentando aos poucos até o quadro ser exclusivo dos que vem a mais de 90%). Faça pequenas apresentações das crianças nos cultos (homenagem ao Dia das Mães, ao Dia dos Pais, etc..) isso costuma motivar as famílias a vir; mas seja comedido, se fizer toda semana "gasta".
Aprenda os nomes das pessoas: Se apresente. Convide, converse pessoalmente com os pais, procure conhecer as crianças e conversar com elas: comece por aprender o nome de cada um.

Faça algumas actividades "para familia" Por exemplo, convide os pais a virem com os filhos para um almoço especial só deles ou faça uma atividade de arte para todos juntos (pode ser colagem, pintura, etc..). Uma parte do problema pode ser que os pais não conhecem os professores da ED e não confiam que estas pessoas vão cuidar bem de seus filhos. Se você se apresenta e também aos outros outros professores, convida para verem a sala ou participar da ED com as crianças, você ajuda a tranquiliza-los.

Comece! Com três ou quatro alunos mesmo. É difícil trabalhar com grupo tão pequeno, mas faça um bom trabalho e a propaganda boca a boca se encarregará de trazer mais alunos.
Promova amizade: Faça jogos e brincadeiras para as pessoas se conhecerem e fazerem amigos; é muito mais facil voltar a um lugar onde você sabe que vai encontrar aquela pessoa com quem você pode conversar ou brincar. Dê um tempo para o pessoal confraternizar: um cafezinho ou um copo de suco são o suficiente para incentivar o pessoal a ficar mais uns minutos e bater um papo. Tenha alguns ajudantes, pessoas que vão ficar de olho naqueles que estão se sentindo meio inseguros ou constrangidos. Cabe a estes ajudantes se aproximarem, conversarem, apresentarem uns aos outros.

Não desanime É super difícil manter a motivação quando o grupo é pequeno, as pessoas não vêm, não há compromisso. Mas, desânimo é contagiante. A boa notícia é que empolgação e força de vontade também são contagiantes. Se você tem alegria genuína pelo trabalho que está fazendo as pessoas vão perceber e aos poucos se enganjar também.
Ore, ore, ore Deus te abençoará.

EXEMPLOS DE ATIVIDADES DINÂMICAS

Sugestões e exemplos de actividades dinâmicas
FONTE: IGREJA DA GRAÇA

æ Colocar a criança na situação de um dos personagens.

Antes de contar a história de Zaqueu propor que uma suba na mesa e observe as demais no chão e deixar que comentem suas reacções; ou na história de um cego, antes de começar a história, proponha que fechem os olhos e tentem caminhar até o outro lado da sala ou abrir um pacote, e ouvir as descobertas e sentimentos. Na história da dracma perdida, esconder moedas na sala, para que as crianças procurem (podem ser moedas de chocolate).

æ Explorar o conhecimento prévio das crianças.

Na mesma história de Zaqueu, ao invés de experimentar subir na mesa, perguntar e ouvir os relatos das crianças sobre quando já subiram em árvores e qual a sensação que tiveram. Se a história fala de um mendigo, perguntar sobre os mendigos que vêem na rua, como será que eles se sentem, etc...

æ Permitir que participem durante a história.

1. combinar no início da aula, cada vez que aparecer o cachorro na história vocês devem dar dois latidos e cada vez que alguém bater à porta, vocês batem 3 vezes na mesa. (especificar bem a quantidade para evitar bagunça e dispersão).

2. distribua as figuras de personagens da história antes de começar e peça a cada criança que coloque o seu personagem na hora em que ele aparecer na história. (Ex. na história da ovelha perdida, prepare as ovelhas antes da aula com as crianças e peça que as segurem; quando você falar que o pastor tinha muitas ovelhas, peça às crianças que as coloquem na mesa; quando uma fugir, você mesmo a tira e continua a história.

æ Dramatização (cena muda / mímica / fantoches)

1. Para fixação da história, divida a turma em grupos e peça que cada grupo encene, sem palavras ou com bonecos que eles mesmos façam usando sucata, uma parte da história e deixe os outros adivinharem que parte é (você pode distribuir papéis com as cenas ou deixar que eles escolham as partes que mais gostaram).

2. Formar duplas, e cada dupla tem que inventar uma cena ou mímica, para que os outros adivinhem, sobre como usará o que aprendeu na história no seu dia a dia.

æ Painel (em grupo)

1. Colagem - com recortes de revistas e papel colorido, sobre uma folha de papel bem grande, criar a cena mais interessante da história.

2. Colagem de palavras - depois de contar a história, pedir que digam palavras, sentimentos, expressões que reflitam o que pensam sobre a história e fazer uma colagem usando todas as palavras recortadas de revistas, ou escritas em pedaços de papel colorido.



æ Fazer um objeto ou produto que seja importante para a história

Na parábola do fermento, preparar uma massa de pão no início da aula, no final observar quanto cresceu, e levar para casa para assar. Usar argila ou papier-machê para fazer objetos: cesta de papier-machê - inflar um balão, e alternar cola branca e tiras de jornal; na última camada usar papel colorido (revistas); deixar secar um pouco e estourar o balão. Cortar a borda superior e fazer as alças de tubos de papel de revista trançados.

æ Envolver a comunidade

1. Trazer uma pessoa para ser entrevistada ou contar seus relatos na aula (ex. Batismo, trazer um pai com fotos do batismo de seus filhos; uma pessoa que esteve doente e sentiu Deus agir na sua cura, etc..)

2. Preparar cartões sobre a mensagem da história aprendida para serem distribuídos aos adultos após o culto. No domingo de Ramos, levar as crianças a enfeitar o pórtico da igreja, durante o culto, para surpreender a comunidade na saída. Preparar lembrancinhas para serem levadas a amigos na escola, ou a vizinhos; ou a pessoas doentes num hospital.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

PROFESSOR EFICAZ



Já se perguntou o que significa ser um professor eficaz ? É aquele que sabe e domina plenamente o conteúdo? Será aquele que gasta muitas horas estudando o assunto? Ou aquele que, mesmo não dominando completamente a matéria, dá uma aula divertida? Será aquele que mantém todos quietos ? Ou será aquele que dispõe de muitas ilustrações, vídeos, flanelógrafos e todos os tipos de atividades lúdicas?
Quem é aquele que pode ser realmente o professor eficaz ?
É aquele que faz tudo o que foi mencionado acima e as une de forma equilibrada. Pois não basta somente se preparar sem procurar algo interessante para dar aula. Pois não importa o quanto você sabe sobre o assunto, mas sim se você consegue expressar de forma interessante aquilo que você sabe. Também não adianta ter muitos recursos e não ter os objetivos definidos. Ir ao extremo em qualquer uma destas qualidades acima irá fazer de você um professor até bom, mas não eficaz.
Ser eficaz significa acrescentar algo (mesmo que seja mínimo) aos alunos, modificá-los e influenciá-los ser um educador eficaz não significa precisar de recursos sofisticados, mas sim buscar conhecê-los e dispor deles, buscando sempre o melhor em todo o tempo.
A falta de recursos, o espaço físico, o calor, a falta de conhecimento, a falta de incentivos, o cansaço, NÃO são determinantes. Nelas consistem o desafio.
Em que consiste a função do professor ?
É verdade que temos muitos estudos com relação a função do professor, do aluno e da educação. E muito tem se aprofundado esses conhecimentos que chegam até nós através de apostilas e , principalmente, livros. Porém até mesmo para os educadores isto ainda é mistério. Existem muitos conceitos que precisam ser abandonados e outros que precisam ser recuperados. Mas, principalmente, muitos precisam ser ainda descobertos. Este esclarecimento não tem como objetivo te desanimar.
Pelo contrário, tem como objetivo trazer ao seu conhecimento o desafio de ser professor. Pois não se tem limites claramente definidos daquilo de ser professor. Pois não se tem limites claramente definidos daquilo que fazemos dentro da sala de aula.
Isso se dá por dois motivos principais:
1.) Lidamos direto com as vidas (seus problemas, dificuldades, defeitos e qualidades de caráter, desafetos, amarguras e etc);
2.) O professor também é uma vida. Também sente raiva, repulsa, impaciência e desafetos. O seu instrumento de trabalho é o seu corpo : sua voz, sua postura, suas emoções.

Por isso, querido professor não desanime quando errar ou quando algo planejado não sair da forma que você queria ou esperava. Não desanime quando você não render conforme a expectativa do seu coração. Apenas não se conforme e tente sempre melhorar e crescer mais e mais.

"Não basta ser um bom professor, temos que ser professores eficazes"

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

A FÁBULA DA CONVIVÊNCIA




Durante uma era galcial muito remota, quando parte do globo terrestre esteve coberto por densas camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram, indefesos por não se adaptarem às condições do clima hostil.
foi então que uma grande manada de porcos-espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver, começou a se unir, ajuntar-se mais e mais.
Assim, cada um podia sentir o calor do corpo do outro.
e todos juntos, bem unidos, aquciam-se mutuamente naquele inverno tenebroso.
Porém, vida ingrata, espinhos de cada um começaram a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que forneciam mais calor, aquele calor vital, questão de vida ou morte.
E afastaram-se feridos, magoados e sofridos.
Dispersaram-se, por não suportarem por mais tempo os espinhos de seus semelhantes.
Doiam muito...

Mas essa não foi a melhor solução.
Afastados, separados, logo começaram a morrer congelados.
Os que não morreram voltaram a se aproximar, pouco a pouco, com jeito, com preocupações, de tal forma que, unidos, cada qual conservava uma certa distância do outro, mínima, mas o suficiente para conviver sem magoar, sem causar danos recíprocos.
Assim, suportaram-se resistindo à longa era glacial.
Sobreviveram!

ABRAÇANDO

A INVENÇÃO DO ABRAÇO
Há braços longos
e curtos,
magros e gordos.
Há braços brancos
e negros,
de velhos,
de crianças.
Há braços de homens
e de mulheres.
Há braços e braços.
Até que um dia
alguém deu um passo,
diminuiu o espaço
e fez do braço
um laço.
Foi um sucesso,
virou moda,
e hoje até na hora
do fracasso
se há braço
há abraço.
Vamos à confecção:
Pegue uma meia calça
( aquela que está com um furinho ou desfiadinha!),
e corte as pernas dela (cada perna dá um Abração).
Encha as pernas com jornal amassado e
faça um nó em cada ponta.
Desenhe duas mãos em e.v.a. e cole uma em cada ponta.



Pronto, agora é só correr pro abraço!!!
As crianças irão amar!!!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

KKKKKKKKKKKKKKKKKK




Três pastores resolveram aproveitar sua segunda de folga para uma pescaria em um lago.
Já no barco, começaram a remar para o meio do lago. Foi então que um dos pastores se deu conta de que havia esquecido o seu caniço na margem. Calmamente desceu do barco e caminhou em direção à margem.
Na seqüência, outro pastor reparou que havia esquecido as minhocas. Ele também desceu do barco e caminhou em direção à margem. O terceiro pastor permaneceu no barco, estupefato. Quando os dois pastores voltaram, ele disse:
- Se vocês foram capaz de caminhar sobre a água, eu também posso!
E foi... só pisar fora do barco para começar a afundar.
Os dois pastores se olharam e um deles disse:
- Você não acha que deveríamos ter mostrado para ele onde é que a pedras estão?

MAIS UM PRESENTE


Ganhamos mais um presente! Agora foi do irmão na fé Dinilso!!!







Só que para repassar este selo eu tenho que seguir algumas regras:Escrever uma lista de oito coisas que queremos fazer antes de morrermos;Convidar oito parceiros(as) de Blogs amigos para responder também;Comentar no Blog de quem nos convidou;Comentar no Blog dos nossos(as) amigos(as) para que saibam da convocação;


Meus desejos são:

Evangelizar quantas crianças Deus colocar em nossas mãos;
Ser um canal de benção a todos que estiverem em nossa volta;
Viver uma vida de maneira que o nome do Senhor seja glorificado;
Ter a oportunidade de conhecer Israel;
Alcançar crianças em comunidades carentes;
Ensinar de maneira que entendam e sintam desejo de colocar em prática;
Levantar um grupo de crianças envolvidas com a obra missionária ;
Formar um coral infantil.

Esses Blogs aqui de baixo foram escolhidos para ganhar o selinho:

Taty Amaral Ministério Infantil
Compartilhar para Crescer
Professor Evangelista
Seara dos Pequeninos
Só para Amiguinhos
Estrela da Manhã
Taynara
Ensinando e Aprendendo Com a Tia Rose1

DEUS ABENÇOE A CADA UM!!!